top of page

Espírito inovador: case Durasein US



Procurando por um material que falasse com seu espírito inovador, o fabricante uruguaio Pablo Ferrer descobriu a superfície sólida há mais de uma década. Não demorou muito para que ele se apaixonasse pelas possibilidades criativas que surgem de um material tão único e multifacetado. Embora, ao contrário de muitos casos de amor turbulentos, a chama de Pablo ainda treme por seu material favorito.


O que te levou a esta profissão?


Sempre gostei de inovar, buscar novos materiais e de ser original. Quando me familiarizei com a superfície sólida, reconheci que ela tinha todas essas características combinadas. Comecei a trabalhar com o material imediatamente.


O que é um projeto “dos sonhos” para você?


Projetos dos sonhos são aqueles que te proporcionam algum desafio. Quando são grandes, públicos ou complexos, isso nos obriga a desenvolver estratégias criativas para alcançar o resultado desejado.


Como você acha que será o futuro da manufatura?


Visualizo um sistema fabril onde a mão de obra é cada vez mais valiosa, pois ela se tornará cada vez mais escassa. A robotização está atingindo novos patamares e capacidades, então os humanos terão que desenvolver técnicas únicas que as máquinas não possam replicar.


Como a criatividade atua no seu comércio?


Tem um papel fundamental, é a chave do sucesso. Para mim, a criatividade vincula as necessidades do cliente e a fabricação permitida pelas máquinas.


Qual você considera ser o seu “melhor” trabalho?


Qualquer trabalho, todos eles exigem uma quantidade extrema de flexibilidade! Quando um cliente tem uma ideia, raramente dizemos que não pode ser feito. Nosso melhor trabalho é aproximar a ideia ou projeto do cliente da materialização. Considero a nossa equipa uma das melhores que existem, não só para realizar o trabalho como para compreender e aconselhar os clientes.


O que você acha que é a qualidade mais importante em um fabricante?


Eles precisam saber vender o material, destacando seus principais benefícios. No caso da superfície sólida, a característica termomoldável e as juntas imperceptíveis são dois pontos fundamentais a serem destacados.


Você tem alguma dica ou truque para quem está aprendendo a trabalhar com uma superfície sólida?


Não se limite, desenvolva novas técnicas para conseguir aplicações inovadoras. Apaixone-se por trabalhar com esse material, continue treinando e nunca pare de estudar.


Como a tecnologia afetou a indústria de fabricação de superfícies sólidas?


Conheci a superfície sólida como material há cerca de 11 anos. Desde então, não vi muito avanço em termos de tecnologia desenvolvida para superfície sólida, pelo menos não para fabricação. A tecnologia é essencial para a realização de projetos complexos, mas, na maioria das vezes, atrás da máquina há uma pessoa.


Na sua opinião, qual é o futuro da superfície sólida?


Acredito que será mais considerado pelas organizações como um dos materiais ideais nos setores da saúde, higiene e alimentação. Atualmente, apenas em alguns países exigem isso.


Qual é o projeto mais legal em que você trabalhou e o que o tornou tão legal?


Temos vários, mas gostamos especialmente dos contrafortes curvos que fizemos para Antel, Fucac e Montecarlo. Outro grande projeto que acertou em cheio e também foi premiado, foi o nosso estande na Feira da Construção do Uruguai em 2017.


Gostou do material e quer conferir a versão original? Acesse: Spirit of Innovation


109 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page